Cartões de Crédito e operadoras: sobre taxas e competitividade do seu negócio

Todos concordamos que quanto mais opções de meios de pagamento você oferece ao seu cliente, maiores são as chances de conversão dentro da sua loja virtual. A CyberSource Corp  concluiu que lojas lojas virtuais com quatro ou mais métodos de pagamento conseguem uma  taxa de conversão de vendas 12% maior.

Aqui vamos abordar as transações feitas através dos cartões de crédito, as suas taxas, operadoras , e como melhorar o seu retorno nesse tipo de transação.

Em primeiro lugar devemos fazer um pequeno paralelo entre operadoras e intermediadores, seus prós e contras para o faturamento da loja virtual:

– As operadoras (Cielo, Redecard, etc) tem menores taxas de juros e aprovam imeadiatamente os pedidos, mas aqui, o lojista assume o risco de fraude e tem repasse parcelado de suas vendas parceladas.

– Já os intermediadores sempre farão os repasses a vista e são responsáveis pela checagem de fraudes na operação, mas praticam taxas de juros maiores e podem demorar dias até a aprovação do pedido, o que pode ser prejudicial para suas vendas.

Quando trabalhando com operadoras, faça o possível para concentrar suas vendas em apenas uma delas, mas preocupe-se em ter sempre outra como backup, assim você nunca vai deixar de vender caso ocorra algum problema técnico com a primeira.

Apesar de um custo aproximado de 2% mais taxas da operadora, o uso de intermediadores é visto com mais confiança  principalmente para lojas virtuais recentes ou que o cliente esteja fazendo a sua primeira compra. Eles dão uma sensação de segurança que o consumidor pode não ter ao realizar uma transação diretamente pela loja, principalmente com relação ao reembolso, caso a mercadoria não seja entregue.

Então, como as vendas de cartão de crédito impactam no meu faturamento, preço e fluxo de caixa?

Como em qualquer outro tipo de transação, no e-commerce você também deve embutir todos seus impostos e taxas na formação do preço do seu produtos, aqui entram também das taxas cobradas pelas operadoras.

É convencionado de que as taxas sobre transações de débito são sempre menores que as sobre transações parceladas. Além disso, como dito acima, você deve planejar os recebimentos parcelados no seu fluxo de caixa, a fim de evitar imprevistos financeiros.

Para os que estão começando a vender pela internet, a taxa incial das operadoras varia entre 3,5% e 4% sobre o total da transação, sendo que a tarifa aumenta de acordo com o número de percelas da compra. As taxas das transações de débito em conta (Visa Electron ou o Maestro) são de 0,5% a 1,0% inferiores às de crédito . Os repasses são feitos em 1 dia útil e das vendas parceladas são pagas 30 dias após o vencimento da parcela.

Leve em consideração as taxas aplicadas para definir o número máximo de parcelas possíveis no parcelamento dos produtos.

Identifique seus pontos fortes de venda e negocie suas taxas

Sempre que possível, procure conversar com as operadoras contratadas para rever a taxas e assegurar a competitividade do seu negócio. Para isso, o primeiro passo é identificar qual a opção de pagamento representa maior volume, e então comece a negociar uma taxa mais atrativa para ela.

Busque uma proposta que atenda sempre os dois lados quando se trata de renegociação de taxa. Pois além das taxas, você deve pesar o restante do conjunto de serviços que a sua aperadora oferece: capacidade de atendimento, investimento em tecnologia e assistência.

Comentários